Administração e gerência

A gráfica da Câmara dos Deputados

Multifuncional Samsung ProXpress SL-M4070FR Laser

Segundo reportagem publicada em 29/09/2015 do O Globo, a Câmara dos Deputados pagou R$ 5,2 milhões para troca de impressoras.

Confesso que não li os termos do contrato e acredito que ele possa contemplar custos bastante expressivos e questões que estejam fora da nossa visão. Ainda assim, acredito que seja possível, a base de estimativas bem aproximadas, calcular o quanto de impressão esse contrato oferece a cada um dos deputados. A partir do valor do contrato, algumas informações divulgadas e diversas suposições, talvez seja possível dimensionar a força dessa negociação.

Termos: , , ,

Bookmark e Compartilhe

Foco nas oportunidades (Parte VIII: Sob nova direção)

Sob nova direção

Sob nova direção

Não é dessa vez que o Quintal Virtual mudará de mãos. Ainda não recebi aquela proposta irrecusável pela venda do blog e continuarei no comando do barco. Assumo que estou há muito tempo sem escrever e voltar com esse título pode assustar um pouco. Vamos dizer que estive passando por algumas mudanças que me impediram de fazer uma das coisas que mais gosto, escrever sobre tecnologia e sociedade. A cada assunto que passava na minha cabeça, lamentava a distância.

Talvez reagisse com a mesma surpresa se chegasse naquela loja favorita e encontrasse uma faixa em que dissesse “sob nova direção”. Há casos em que fazemos uma encomenda e quando retornamos na data marcada, somos surpreendidos com o clima de “tudo novo”. Pior quando ainda temos que refazer o pedido. Como seria sua reação ao chegar à escola do seu filho e encontrar essa emblemática placa? Com intuito de deixar claro o “diferencial” do momento e demarcar o terreno antes ocupado por alguém que, em alguns casos, deixou a desejar, novos empresários fazem questão de enfatizar aos clientes que outra equipe está no controle.

Termos: , , ,

Bookmark e Compartilhe

Os erros e acertos do líder paternalista

por Maiara Tortorette

Há pouco tempo, delegar tarefas e cobrar resultados era responsabilidade do chefe “de seção”, temido por uns e inacessível a outros, cargo normalmente ocupado por um funcionário de carreira, assim reconhecido pelos patrões. Hoje, essa figura do passado tornou-se líder de equipe no mundo corporativo; o quadro mudou e esse profissional se tornou peça fundamental junto à equipe de colaboradores, assumindo um relacionamento muito mais direto e eficaz, sendo um real “apoio” em cada área e departamento.

São diversos os perfis de liderança, dentre eles o modelador, o autoritário, o diretivo, o participativo, o visionário, entre outros, e cada um apresenta vantagens e desvantagens para a organização. Alguns com habilidades aguçadas para resultados e metas, outros com incrível facilidade em otimizar o nível de satisfação dos colaboradores. Mas afinal, existe um perfil de liderança ideal?

Termos: ,

Bookmark e Compartilhe

Convivendo com a competição

por Maiara Tortorette

O mercado de trabalho está cada vez mais concorrido, no entanto, a busca e conquista do emprego é somente o princípio da competitividade profissional. Dentro das organizações, essa também é uma prática comum e não se pode definir o ônus desta competição, senão diante do contexto e objetivos a que se propõe alcançar.

Em uma equipe de vendas, por exemplo, estimular a competição é extremamente saudável, aumenta a probabilidade de crescimento nos resultados e premia os profissionais de melhor desempenho. No entanto, no caso da disputa por uma promoção, por exemplo, a situação pode ser desagradável e criar um clima negativo dentro da empresa e entre os colaboradores.

Orlando Pavani Junior, CEO da Gauss Consulting, acredita que com regras bem definidas e de comum acordo, uma disputa pode ser saudável tanto à empresa quanto aos colaboradores. “O que traz sucesso e saúde refere-se preponderantemente ao compartilhamento livre dos critérios adotados para a competição meritocrática (sistema onde o mérito pessoal determina a hierarquia), o que, infelizmente nem sempre acontece. Ou seja, as empresas estabelecem critérios competitivos sem entrar em acordo com todas as partes interessadas”.

Termos:

Bookmark e Compartilhe

Foco nas oportunidades (Parte VII: A barata na cozinha e os riscos)

Seu risco

Um dia desses, descansava depois de um dia de trabalho no sofá de casa, quando ouvi um grito vindo da cozinha. Uma barata! Gritou minha mãe após alguns golpes com o chinelo. Imediatamente foi aberto um inquérito entre os familiares para identificar as causas da invasão. Quem deixou a porta aberta? De onde esse bicho veio? Será que passou pelo armário? Ao ver que a situação estava controlada, sai dizendo que somente me chamassem quando entrasse um dinossauro.

Piada a parte, interpreto a situação como um conflito de interesses. A cozinha tem uma certa relevância para a sobrevivência dentro de uma residência. Independente do seu tamanho ou dos recursos disponíveis, são geralmente utilizadas no armazenamento e preparo de alimentos. Devemos considerar que essas características são idéias para o aparecimento de animais indesejados. Na verdade, uma cozinha é tudo que uma barata sempre sonhou. Isso me permite concluir que esse fato é algo bastante previsível.

Termos: ,

Bookmark e Compartilhe

A importância da aplicação de treinamento nas organizações

por Maiara Tortorette

Desde a implantação das primeiras fábricas e indústrias no mundo corporativo, o treinamento já era utilizado como ferramenta de organização e qualificação do trabalho. Com o passar dos anos, esse processo ganhou ainda mais força e se tornou essencial para as empresas que pretendem se destacar no mercado e que apostam em bons profissionais para oferecer serviços de qualidade.

Muito mais do que passar conhecimento, os treinamentos têm como objetivo capacitar profissionais que, por sua vez, devem atender as expectativas das empresas. Treinar é a palavra chave para os que almejam sucesso, e muitas organizações já contam com planejamentos e programações especiais, focadas em suas necessidades, para construir equipes preparadas e atualizadas.

Para Carlos Cruz, Coach Executivo, apesar do principal objetivo dos treinamentos ser a lucratividade da empresa, eles também acabam contribuindo para a vida profissional e pessoal do colaborador. “É comum que as organizações invistam tanto em treinamentos técnicos como comportamentais, já que têm metas estratégicas a serem alcançadas. Essas metas normalmente estão relacionadas ao faturamento ou crescimento do market share”, explica. “Os treinamentos também ajudam as pessoas a discutir problemas do negócio para criar melhorias; sendo assim, os benefícios são inúmeros, entre eles o desenvolvimento profissional e pessoal dos trabalhadores”.

Termos:

Bookmark e Compartilhe

O sorvete de baunilha e a GM

Me parece que essa história nunca foi confirmada pela GM e as informações sao imprecisas, mas vale a pena refletir sobre sua moral e as oportunidades que podemos observar no nosso dia-a-dia. [Lenda?]

Observando além dos fatos

Olhem como qualquer reclamação de um cliente pode levar a uma descoberta totalmente inesperada do seu produto. Parece coisa de louco, mas não é.

Esta é a moral de uma história que está circulando de boca em boca entre os principais especialistas norte-americanos em atendimento ao cliente.

A história ou “causo”, como está sendo batizada aqui no Brasil, começa quando o gerente da divisão de carros da Pontiac, da GM dos EUA, recebeu uma curiosa carta de reclamação de um cliente. Eis o que ele escreveu:

“Esta é a segunda vez que mando uma carta para vocês, e não os culpo por não me responder. Eu posso parecer louco, mas o fato é que nós temos uma tradição em nossa família, que é a de comer sorvete depois do jantar. Repetimos este hábito todas as noites, variando apenas o tipo do sorvete, e eu sou o encarregado de ir comprá-lo.

Bookmark e Compartilhe

Conhecendo a sua equipe

Conhecendo a sua equipe

Peço desculpas aos leitores do Quintal pela escassez de publicações. Contudo, durante esse tempo estive trabalhando em um projeto bastante interessante e que gostaria de dividir com vocês.

Para o projeto final, ou trabalho de conclusão, da pós-graduação em gerenciamento de projetos de software da PUC-Rio, optei em realizar um trabalho que aliasse o comportamento técnico a essência humana. No fim, é claro, utilizei muito dos ensinamentos que esse espaço me proporcionou para apimentar o estudo.

Para ficar mais próximo do assunto sociedade, apontei pelo gerenciamento de recursos humanos como ponto inicial da idéia. Um dos pontos principais do estudo de gerenciamento de projetos é a obtenção “máxima” do sucesso. Para isso, o curso aborda experiências e técnicas que possibilitam um melhor controle de todas as atividades de um projeto. De forma organizada e inteligente, o gerenciamento de projetos permite que objetivos sejam atendidos de forma segura e oferece ao gerente de projetos os mecanismos adequadas para o seu melhor desempenho. Mesmo assim, eu não conseguia entender como tantas regras e questões técnicas poderiam se comportar quando são relacionadas por pessoas.

Uma das coisas mais interessantes em um projeto, no que diz respeito a questões humanas, é que dois projetos “idênticos “podem seguir rumos totalmente diferentes quando executados por diferentes equipes. As pessoas exercem uma influencia muito forte sobre as diretrizes do projetos e saber lidar com essas forças pode ser determinante durante o desenvolvimento de um projeto.

Essas influências podem ser melhor vistas no sentido de como cada pessoa agrega valor ao projeto. Contudo, o que poucos percebem é que as definições do projeto também exercem influência e provoca transformações no comportamento da equipe tanto de forma positiva, quanto negativa. Visto isso, as diretrizes do projeto pode garantir melhores resultados quando há um exercício de conhecimento contínuo dos comportamentos da equipe.

Em suma, o estudo busca, a partir de definições meramente técnicas, apontar os comportamentos e responsabilidades dos interessados pelo projeto em diferentes pontos de vistas. Levando a questões cada vez mais reais e humanas, é possível criar um senso crítico sobre a condução de um projeto, principalmente em pontos que envolvem as características marcantes na relação do líder e seus liderados.

Bookmark e Compartilhe

Receba as publicações no seu e-mail

Eventos

  • Nenhum evento encontrado

Arquivo de publicações

Página 1 de 512345
Não há restrição quanto ao uso e reprodução dos artigos aqui publicados, desde que as fontes e seus respectivos autores sejam preservados. © 2017 Quintal Virtual