Lazer e esporte

Especialistas liberam a prática de musculação para crianças e adolescentes

Atividade física

A ideia de que praticar musculação na infância prejudica o desenvolvimento da criança acaba de ser derrubada. Numa das maiores revisões sobre o tema, especialistas do Institute of Training Science and Sports Informatics, em Colônia, na Alemanha, analisaram dezenas de estudos feitos nas últimas décadas sobre treino de força para meninos e meninas entre 6 e 18 anos. Conclusão: a musculação traz benefícios quando bem orientada. Especialistas brasileiros já seguem a tendência e algumas academias no Rio têm profissionais especializados e equipamentos específicos para crianças.

Segundo a pesquisa alemã, publicada na revista “Pediatrics”, jovens de qualquer idade que fizeram treino de resistência pelo menos duas vezes por semana, durante um mês ou mais, tiveram maior ganho de força que aqueles que se exercitavam apenas uma vez por semana ou por períodos mais curtos. O resultado contraria a afirmação de que crianças e adolescentes devem evitar a musculação porque esse exercício resultaria em baixa estatura e danos físicos, devido, por exemplo, à falta de testosterona, o hormônio que estimula o aumento de massa muscular em adultos.

Termos: ,

Bookmark e Compartilhe

Campeonato Paulista receberá inovações tecnológicas para evitar erros de arbitragem

Assista o vídeo do SporTV sobre mais uma novidade quanto ao uso da tecnologia no futebol. Será que pega?

Termos:

Bookmark e Compartilhe

As transformações do Rio para as olimpíadas de 2016

Publicado em arquitetura por cátia fernandes no obvious

Pronunciamento

O Comité Olímpico Internacional atribui ao Brasil e, mais concretamente, à cidade do Rio de Janeiro, a responsabilidade de organizar olimpíadas de 2016. É o primeiro país sul-americano a organizar este evento internacional, sendo igualmente a primeira edição em português. Conheça as transformações arquitetônicas que se irão operar um pouco por todo o Rio de Janeiro.

Após oito tentativas que se revelaram infrutíferas, em 2009 o Brasil conseguiu vencer a candidatura para país anfitrião dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016, tendo apostado na cidade do Rio de Janeiro como anfitriã. Esta nomeação, disputada com países como Estados Unidos da América (com a cidade de Chicago), Espanha (com Madrid) e Japão (com Tóquio), envolveu uma enorme campanha de marketing, avaliada em 80 milhões de dólares.

Termos:

Bookmark e Compartilhe

Como se faz (O cilindro de mergulho)

Saindo um pouco do ramo alimentício, encontrei um vídeo interessante que demonstra a fabricação do cilindro de mergulho. Achei curioso o processo, principalmente com a preocupação com a segurança e no atendimento as especificações legais.

Assista o vídeo e fique atento aos detalhes. Se preferir, aconselho ligar o som em volume baixo com uma música a gosto. Infelizmente, esqueceram desse detalhe, o que deixou o vídeo, assim, como posso dizer, sem emoção.

Bom fim de semana!

Termos:

Bookmark e Compartilhe

Piscina no céu

Você já pensou em curtir um mergulho em uma piscina na cobertura de um arranha céu? Que tal no 55º andar?

Termos: ,

Bookmark e Compartilhe

Designer critica logo da Copa 2014: “É uma porcaria”

por Dayanne Sousa

Logo da Copa do Mundo de 2014

O logotipo da Copa do Mundo do Brasil não representa o país, sentencia o designer gráfico Alexandre Wollner. Autor de mais de 180 logotipos – entre eles alguns bem familiares, como o do Itaú ou da Papaiz – ele ficou bastante insatisfeito com a marca oficial da Copa de 2014. “É uma porcaria”, lamenta.

A piada que ficou famosa no Twitter depois da divulgação do logo nesta quinta (8) comparou a marca com a silhueta do líder espírita Chico Xavier. Wollner também enxergou no desenho um rosto, mas fez uma crítica ainda mais ferrenha.

- Olha bem para o desenho: é uma cara com a mão no rosto dizendo “que vergonha”. Sabe quando você fala “que vergonha” e põe a mão no rosto?

O objetivo do logo é representar a taça da Copa usando mãos que se entrelaçam. A escolha, porém, foi cercada de polêmica. A ADG (Associação dos Designers Gráficos do Brasil) publicou uma nota em que disse que foi excluída do processo pela Fifa. Além disso, o júri que elegeu o vencedor não foi composto por especialistas, mas tinha a modelo Gisele Bündchen, o escritor Paulo Coelho e a cantora Ivete Sangalo.

Para Wollner, o processo foi antiético:

- É isso que é a falta de ética. Não respeitam os profissionais, o profissionalismo.

Leia a entrevista na íntegra.

Termos: ,

Bookmark e Compartilhe

A tecnologia quebra recordes no esporte (Parte V – A bola e o futebol)

A bola e o futebol

O futebol, ou “bola jogada com os pés”, consiste em conduzir uma bola até o interior do retângulo formado por balizas defendidas pelo time adversário. Cada vez que isso acontece, a equipe conquista um ponto, popularmente conhecido como gol. Ganha o jogo a equipe que conquistar mais pontos. O jogo é jogado por duas equipes com onze jogadores cada, com os objetivos de defender sua metade do campo e avançar até o gol adversário em dois tempos de quarenta e cinco minutos, mais os acréscimos do juiz.

É difícil de acreditar como um jogo que reúne apenas dezessete regras foi capaz de conquistar adeptos ao redor do mundo. Essa popularidade pôde ser comprovada durante a final da copa do mundo na África do sul, quando a Espanha se consagrou campeã em cima da Holanda, onde, segundo dados da própria FIFA, mais de um bilhão de pessoas acompanharam o jogo em todo o mundo. São números que impressionam e demonstram o poder desse esporte.

Muitos analistas acreditam que a fórmula desse sucesso está na manutenção das origens. Talvez seja por esse motivo que a federação internacional sempre se esquivou quando o assunto foi o uso da tecnologia. Em certos aspectos, o futebol de anos atrás pode ser considerado como o mesmo, ao jogado nos dias de hoje. Principalmente quando observamos friamente as regras do jogo, a estrutura e o uso da tecnologia. Mesmo assim, as quando assistimos a um jogo do meio do século passado e comparamos com um atual, percebemos diferenças consideráveis na forma de se jogar futebol e características físicas muito diferentes. Então, como justificar tamanha evolução?

Termos: ,

Bookmark e Compartilhe

A copa da Jabulani

Jabulani

A copa do mundo da África do Sul vem surpreendendo pela sensível evolução nas transmissões das emissoras de TV. Para os brasileiros, essa é a primeira copa em HD e com a TV Digital aberta. Como nas últimas copas do mundo, a venda de aparelhos de TV surpreendeu até os mais otimistas. Em diferentes tamanhos e com novas tecnologias, o brasileiro entendeu que esse era o momento de aproveitar as promoções e novidades. Ainda destaco o impulso que a TV digital deu aos portáteis. Seja no carro ou pelo celular, o importante é estar ligado nos jogos do mundial.

Mesmo com tantas surpresas tecnológicas no mundo das telecomunicações, o assunto que ainda se destaca é a polêmica bola oficial do mundial. A Jabulani, que significa “celebrar” no idioma zulu, foi desenvolvido para a Adidas pelo engenheiro Andy Harland, do Departamento de Tecnologia do Esporte da Universidade Loughborough. Embora admita que os primeiros testes tenham sido realizados com robôs, o engenheiro afirma que dezenas de jogadores e atletas testaram a bola antes de ela ser distribuída ao mercado. “No fundo, o que tentamos criar é uma bola consistente e que permita que os melhores jogadores do mundo possam colocar em prática seu talento”, diz Harland.

Fabricada pela Adidas, a famosa Jabulani foi criticada por muitos jogadores, que tiveram dificuldade em se adaptar a sua velocidade. Mais leve que suas antecessoras, a bola atinge maior velocidade e, para apimentar, se mantém mais tempo no ar, provocando curvas inesperadas. O terror dos goleiros, como vem sendo chamada, vem sendo protagonista em muitas jogadas e “frangos” desse mundial.

Termos: , ,

Bookmark e Compartilhe

Receba as publicações no seu e-mail

Eventos

  • Nenhum evento encontrado

Arquivo de publicações

Página 1 de 3123
Não há restrição quanto ao uso e reprodução dos artigos aqui publicados, desde que as fontes e seus respectivos autores sejam preservados. © 2017 Quintal Virtual