As oportunidades profissionais nas redes sociais

por Caio Lauer

Recentemente, o Facebook anunciou a marca de 500 milhões de usuários ativos em todo o mundo. Este é apenas um exemplo do poder e da influência que as redes sociais têm atualmente em todas as regiões e culturas do mundo. As empresas, antenadas nesta onda que veio para ficar, enxergaram nestes meios digitais a oportunidade de criar canais de relacionamento com clientes e divulgação de produtos e serviços. É deste contexto que surge o profissional dedicado exclusivamente às mídias sociais.

Cargos relacionados especificamente nas redes já são mais comuns hoje em dia. De dois anos para cá, diversas funções foram criadas nas corporações, como analista de redes sociais, editores, responsáveis pela qualidade de posts (avaliam quais irão ou não para o ar) e ocorreu toda uma estruturação específica para esse segmento. Uma pesquisa feita no Brasil pela Deloitte, empresa de auditoria e consultoria empresarial, sobre a área apontou que as mídias sociais, como Facebook, Twitter e Orkut, estão presentes em 70% das empresas.

Edney Souza

Apesar do “boom” deste setor, o mercado ainda não está totalmente maduro em relação a posicionamento de cargos e salários, mas com a importância e tamanho que as comunidades virtuais estão tomando na vida das pessoas e do mercado, isto tende a se concretizar e se perpetuar. “Temos analista de mídias sociais e gerente de mídias sociais, basicamente são profissionais de comunicação com foco em relacionamento na internet. É bem provável que esses cargos sejam renomeados num futuro próximo”, aponta Edney Souza, Diretor de Operações da Polvora! Comunicação.

E qual o papel desses profissionais, afinal? As aptidões necessárias para desempenhar as funções são a facilidade de comunicação, ser sociável, experiência no uso das ferramentas para uso pessoal e conhecimento dos riscos da má utilização no ambiente corporativo. O analista de mídias sociais, cargo mais usual da área, cuida da presença da marca nas redes sociais, escreve posts, responde comentários, monitora menções da marca e intermedia as conversações da empresa com seus consumidores e público alvo. No site da Catho Online, em 17/09/10 foram identificadas mais de 100 vagas para a função, com faixa salarial de R$ 510 a R$ 2.700.

O analista de mídias sociais deve entender o público da marca, seus hábitos de consumo e concorrentes da organização. A interação com o departamento de marketing da empresa é fundamental para seu sucesso. Por meio desse intercâmbio são realizados incentivos através da web, promoções, notícias sobre novos produtos, etc. A construção de uma marca é realizada durante anos, e é responsabilidade do analista, preservar e cultivar na web essa reputação. “O mercado foi seguido pelo modismo, porém tende a amadurecer e entender sua realidade. É comum identificar empresas no Twitter e Facebook com informações desatualizadas e nenhum tipo de comunicação com os clientes”, observa Plínio Augusto Theodoro, atendimento comercial da MixD, empresa que atua no mercado de tecnologia da informação. Porém, ele acredita que o segmento tende a evoluir e ainda não foi totalmente explorado.

O Brasil ainda está engatinhando na questão de saber realmente o que é e para que serve as sociedades online para uso de empresas. O objetivo não deve ser apenas a divulgação de uma marca ou produto. O real sentido é trazer cada vez mais os consumidores para participar da criação de novos valores para a companhia e participar da construção de novos serviços junto com os clientes, por exemplo. “Aqui ainda se enxerga mídias sociais como entretenimento puro e simples, quando na verdade é uma nova forma de se relacionar e comunicar. É como se as empresas decidissem não usar o telefone porque na verdade ele só serve para contar piadas para os amigos e acessar o disk-sexo, o telefone nas corporações tem um papel obviamente muito mais importante, em relação às mídias sociais ainda existe essa miopia corporativa”, opina Edney.

Benefícios

Como é uma prática muito nova no mercado, ainda fica difícil mensurar de forma concreta todos os pontos positivos que esse canal de comunicação online traz para as empresas, porém algumas questões emergentes já podem ser definidas. “Aumento de menções da marca, diminuição do número de reclamações e menor tempo de resolução de problemas são alguns dos resultados colhidos de uma estratégia bem executada”, explica o diretor da Polvora!.

Já Plínio Augusto Theodoro diz que uma vez que é possível mensurar a quantidade de usuários de um canal como esse e quantidade de votos de um artigo, fica fácil mensurar a audiência e repercussão que a rede social impacta sobre a empresa. “Mecanismos como Google Analytics, apresentam estatísticas sobre o tráfego do site, identificando facilmente a audiência de suas campanhas”, completa.

Fonte: Jornal Carreira & Sucesso – 405ª Edição

Publicações relacionadas

Postado por Rodrigo Seco em 29/09/2010
Bookmark e Compartilhe

Deixe um comentário

Receba as publicações no seu e-mail

Eventos

  • Nenhum evento encontrado

Arquivo de publicações

Não há restrição quanto ao uso e reprodução dos artigos aqui publicados, desde que as fontes e seus respectivos autores sejam preservados. © 2017 Quintal Virtual