Google Street View é lançado no Brasil

Lagoa Rodrigues de Freitas (Rio de Janeiro) no Street View

O Street View foi lançado em maio de 2007 e permite que os usuários possam explorar o mundo através de imagens. Naquela época, a cobertura estava restrita a apenas cinco cidades dos EUA.

O recurso oferece visualizações panorâmicas de 360° na horizontal e 290° na vertical, no nível da rua, dentro do Google Maps. O Google coleta estas imagens usando câmeras e equipamentos especiais que capturam e combinam imagens de um local específico usando dispositivos GPS. Uma vez que as imagens são capturadas, elas são “costuradas” de forma a criar um panorama de 360°. Os rostos e placas de carro são borrados antes que as imagens panorâmicas possam ser visualizadas no Google Maps.

Ipanema - Rio de Janeiro

O Brasil entrou nesta quinta-feira nos mapas do Google Street View. Estão disponíveis no site imagens das regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, entre outras.

Nesse primeiro momento, apenas 1% dos usuários têm acesso ao serviço, mas o Google pretende disponibilizá-lo para todos os internautas até segunda-feira. Quem ainda não tem acesso completo, pode conferir fotografias tiradas por internautas de diversos pontos das cidades.

As imagens do Street View estão limitadas às ruas públicas. O ideia seria circular por todas as estradas públicas disponíveis, mas não há nenhuma garantia de seja possível cobrir cada local completamente. Por exemplo, é possível enfrentar circunstâncias fora do controle, como obras nas estradas.

Em alguns casos, o Google recebe permissão do proprietário de atrações particulares para incluir suas imagens no Street View. Por exemplo, você pode ver imagens que foram coletadas em um passeio pela Disneylândia Paris.

Modelo de veículo que coleta as imagens

A coleta de imagens para uma cidade pode levar vários meses, e mais ainda se se tratar de um país. O tempo necessário para cobrir uma área depende de vários fatores, como por exemplo, o tempo, a geografia e a população. Também existe uma ferramenta que permite ao usuário solicitar que imagens dele mesmo, seu carro, sua família ou sua casa sejam removidas do Street View, uma vez que o produto tenha sido lançado para aquela área.

Para utilizar o serviço, basta acessar o site maps.google.com, digitar o endereço desejado e arrastar o boneco amarelo (Pegman) que aparece do lado esquerdo da tela para a rua por onde pretende passear virtualmente.

Pegaman

O Pegman é o seu guia no Street View. Quando não está em uso, o Pegman se senta sobre a sua barra de ferramentas de zoom, à esquerda da janela do Google Maps. Se ele está ativado em amarelo, isso significa que há imagens do Street View disponíveis dentro da sua atual visualização do mapa. Seu nome vem de seu formato, que lembra um prendedor de roupas.

No total, são 51 cidades agraciadas, entre as regiões metropolitanas das capitais e cidades históricas de Minas Gerais – Congonhas, Mariana, Tiradentes, Diamantina, São João Del Rei e Ouro Preto.

Para colocar o serviço no ar foram meses percorrendo as ruas dessas cidades com carros e bicicletas equipados com câmeras especiais. As imagens então precisaram ser tratadas e montadas formando os mapas contínuos.

Para mapear ruas de difícil acesso, como as das cidades históricas de Minas ou morros no Rio, o Google trouxe ao Brasil a Trike, uma bicicleta especial. As favelas do Rio, no entanto, ficaram de fora por enquanto. O objetivo do Google é cobrir 90% das ruas do país nos próximos dois anos.

Serviços de mapas chega aos sete continentes

Antarctica

Além da América Latina, o Google Street View passa a ter também imagens do continente gelado da Antarctica. Com isso, o site lançado há apenas três anos em cinco cidades dos EUA passa a cobrir parcialmente todos os continentes do planeta.

Para divulgar a chegada do produto ao Brasil, o Google lançou o concurso “Encontre o Pegman”. O personagem ficará escondido por um dia nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, dando pistas de seu paradeiro no twitter (@googlebrasil) e no blog oficial do Google (googleblog.blogspot.com). Quem encontrá-lo, deve mandar o link do Google Maps para um endereço que estará no site (www.exploreostreetview.com.br) e passará a concorrer a 20 smartphones com sistema operacional Android.

Belo Horizonte

O Street View foi muito criticado em vários países por onde passou por invadir a privacidade das pessoas ao colocar fotos delas e de suas casas sem autorização. O Google borra o rosto de quem aparece nas imagens, assim como placas de carros. Mas isso não impediu investigações e protestos na Inglaterra, Espanha, Alemanha e até mesmo a proibição do serviço na República Tcheca.

No Brasil, um exemplo dos constrangimentos que podem ser causados pelo serviço surgiu logo no primeiro dia de uso. Uma mensagem no Twitter rapidamente se espalhou com o link para a imagem de um homem passando mal nas ruas de Belo Horizonte.

Publicações relacionadas

Postado por Rodrigo Seco em 30/09/2010
Bookmark e Compartilhe

Deixe um comentário

Receba as publicações no seu e-mail

Eventos

  • Nenhum evento encontrado

Arquivo de publicações

Não há restrição quanto ao uso e reprodução dos artigos aqui publicados, desde que as fontes e seus respectivos autores sejam preservados. © 2017 Quintal Virtual